A Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) divulgou no Diário Oficial do Município (DOM) de terça-feira, 16, o resultado da análise de amostras das águas do Lago de Palmas, ação realizada mensalmente pelo órgão. O teste foi realizado entre os dias 4 de maio e 2 junho e resultados atestaram boa qualidade da água das praias oficiais da Capital – Arnos, Graciosa, Prata, Buritis e Caju –, segundo parâmetros definidos pela Resolução Conama 274/2000. No entanto, vale frisar que, segundo Decreto Nº 1.896, de 15 de maio de 2020, as praias seguem fechadas.

As amostras para os exames em laboratório foram colhidas nos dias 04, 25, 27 e 29 de maio e 02 de junho e os resultados indicaram condições sanitárias adequadas. De acordo com a norma vigente, a balneabilidade é dividida em duas condições: ‘própria’ e ‘imprópria’.

A água considerada própria para contato primário poderá ser classificada como excelente, se em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver, no máximo, 200 Escherichia coli por l00 mililitros.

A qualidade de ‘muito boa’ ocorre quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver, no máximo, 400 Escherichia coli por 100 mililitros e satisfatória: quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas nas mesmas condições houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros.

Já a definição de ‘imprópria’ é atribuída quando não atendidos estes critérios e quando o valor obtido na última amostragem é superior a 2000 Escherichia coli, ou ainda quando verificadas ocorrências que possam ocasionar risco à saúde do banhista.

 

Por: Secom Palmas


Compartilhar:

Deixe seus Comentario